Fla leva susto, acorda e goleia a Cabofriense

Foto: Fim de Jogo
Foto: Fim de Jogo

O Flamengo voltou a campo nesta quarta-feira com algumas novidades. Paulo Victor e Gabriel retornaram ao time e começaram como titulares. No segundo tempo foi a vez de Eduardo da Silva. Ambos estavam lesionados e apenas o goleiro já havia entrado em campo pelo Carioca. E o retorno dos três deu sorte ao rubro-negro, que começou a partida contra a Cabofriense sonolento, mas após levar o susto do empate reagiu e goleou por 5 a 1, com direito a gol de Eduardo da Silva. A terceira vitória no campeonato levou o Flamengo a 10 pontos e provisoriamente ocupando a liderança do torneio. A Cabofriense é a última colocada com apenas 1 ponto.

 

As equipes agora “folgam” no Carnaval e voltam a campo na quinta-feira. O Flamengo recebe o Boavista, no Maracanã, enquanto a equipe de Cabo Frio enfrenta o Resende no Correão.

 

Com Paulo Victor e Gabriel de volta ao time, o Flamengo não fez um bom primeiro tempo contra a Cabofriense. Apesar de ter mais posse de bola, não ser ameaçado pelo adversário e ir para o intervalo com a vantagem no placar, a equipe de Vanderlei Luxemburgo esteve com o freio de mão puxado na etapa inicial.

 

Everton pouco apareceu e o rubro-negro teve pouquíssimas chances de gol. Aliás, o primeiro tempo ficou resumido a escassez de chances para ambos os lados. O rubro-negro teve três boas chances, sendo uma no gol. A primeira foi com Canteros em cobrança de falta. Depois Gabriel tentou em bomba de fora da área, que o goleiro espalmou, e a última Marcelo Cirino não desperdiçou. Aos 25’, o atacante aproveitou cruzamento de Pará e, de cabeça, abriu o placar.

 

A Cabofriense via em Fabrício Carvalho a melhor chance de surpreender o Flamengo. O jogador participou das duas chances que a equipe teve. Porém, nas duas viu a zaga rubro-negra afastar o perigo.

 

Ainda no primeiro tempo o Flamengo perdeu Anderson Pico lesionado. Luiz Antônio foi o escolhido para substituir o jogador. Com isso, Pará foi para a lateral esquerda.

 

A Cabofriense voltou com alteração para o segundo tempo. Fabrício Carvalho deu lugar a Sassá, e o atacante no primeiro lance deixou sua marca. Mesmo marcado por dois, o jogador chutou por cima de Paulo Victor, marcando um golaço sem chances para o goleiro rubro-negro.

 

O empate fez o Flamengo ir para cima e pressionar no campo de ataque. Tanto que o segundo não demorou a sair. Aos 10’, a defesa da Cabofriense afastou mal e Everton pegou o rebote. Três minutos depois Samir, sozinho, ampliou de cabeça.

 

A Cabofriense não conseguiu reagir e o que se viu até o final do jogo foi pressão rubro-negra. Luiz Antônio teve chance em chute que passou rente a trave e Alecsandro viu Rafael fazer grande defesa. Mas, ainda cabia mais!

 

Aos 30’, Eduardo da Silva, de volta ao time, marcou o quarto em contra-ataque fulminante. Oito minutos depois Alecsandro fechou o placar: 5 a 1.

 


Deixe uma resposta